Adenomiose

O que é Adenomiose?

A adenomiose é uma doença que ocorre quando pedaços de endométrio surgem no miométrio, provocando sangramentos cíclicos dentro da camada muscular do útero.

A adenomiose pode ficar confinada a uma pequena parte do miométrio (adenomiose localizada) ou pode ser um processo difuso, havendo tecido endometrial disperso por toda a camada muscular do útero (adenomiose difusa).

A Causa da Adenomiose já foi descoberta?

As causas da adenomiose ainda são desconhecidas. Algumas teorias sugerem que a doença tenha origem congênita, como se fosse uma má-formação do útero na fase embrionária. Há também a possibilidade de que a adenomiose possa ser uma doença adquirida durante a vida, provocada por lesões no útero, como, por exemplo, uma incisão cirúrgica da cesariana.

Sabe-se que há influência dos hormônios femininos na formação da adenomiose. O maior tempo de exposição aos hormônios femininos explica o porquê da maior ocorrência desta doença em mulheres ao redor dos 40 anos.

Pelo mesmo motivo, os sintomas da adenomiose costumam piorar com o passar dos anos, mas depois melhoram na menopausa.

Quais são os Sintomas da Adenomiose?

Muitas mulheres não apresentam sintomas. Geralmente os sintomas aparecem após a gravidez e desaparecem após a menopausa.

Quando a mulher apresenta sintomas, os mais comuns são:

  • Inchaço da barriga
  • Cólicas muito fortes durante a menstruação
  • Dor durante a relação sexual
  • Aumento da quantidade e duração do fluxo menstrual
  • Constipação (prisão de ventre) e dor ao evacuar

Como é feito o diagnóstico da adenomiose?

O diagnóstico da adenomiose deve ser realizado pelo ginecologista, e é geralmente feito através da realização de ressonância magnética e através da observação de sintomas como dor, sangramentos intensos ou queixas de dificuldade para engravidar. Além disso, o diagnóstico da doença também pode ser feito usando outros exames de imagem, como ultrassonografia transvaginal ou histerossonografia, por exemplo, que avaliam o espessamento do útero.

Qual o tratamento para adenomiose?

O tratamento para a adenomiose varia de acordo com os sintomas que a mulher apresenta, e deve ser orientado por um ginecologista. O tratamento pode ser feito com remédios ou através da realização de cirurgia.

Os tratamentos mais utilizados são:

  • Tratamento com analgésicos para o alívio da dor;
  • Tratamento com remédios hormonais, como pílula anticoncepcional, anel vaginal ou DIU, por exemplo;
  • Cirurgia de retirada do excesso de tecido endometrial dentro do útero, em casos onde a adenomiose está localizada numa determinada região do útero e não se encontra muito penetrada dentro do músculo;
  • Cirurgia para retirada do útero, onde é feita a histerectomia total, para remoção completa do útero. Nesta cirurgia, geralmente os ovários não precisam de ser removidos, dependendo da idade da mulher.

A cirurgia para retirada do útero elimina completamente os sintomas da doença, porém apenas é feita em casos mais graves, quando a mulher já não pretende engravidar, e quando apresenta sangramentos abundantes ou dor constante sem resposta à analgesia.

A adenomiose é o mesmo que endometriose?

A adenomiose é considerado um tipo de endometriose. A endometriose é o crescimento de tecido do endométrio fora do útero, e o que acontece na adenomiose, é o crescimento deste tecido especificamente dentro do músculo do útero. Além disso, existem vários tipos de adenomiose, e esta pode ser focal, quando se localiza numa determinada região do útero, ou difusa, quando se espalha por toda a parede do útero, deixando-o mais pesado e volumoso.