Câncer de Colo do Útero

Onde fica o colo uterino no corpo da mulher?

O colo do útero é a parte mais baixa e estreita do útero.

O útero é um órgão do aparelho reprodutor feminino que tem duas partes: o corpo do útero (onde o bebê se desenvolve) e o colo, que liga o útero à vagina. O colo uterino é a parte inferior do útero, localizada no final da vagina.

Como o câncer de colo uterino aparece?

O câncer de colo do útero, também chamado de câncer cervical, tem início no tecido que reveste esta região; e se desenvolve lentamente. Primeiramente, algumas células normais se transformam em células pré-cancerosas e, mais tarde, em cancerosas.

Esse processo pode levar anos, embora em alguns raros casos seja acelerado. Tais alterações recebem o nome de neoplasia intraepitelial cervical (NIC). Em algumas mulheres, essas alterações podem desaparecer sem haver necessidade da realização de um procedimento terapêutico, mas sempre é necessária a orientação e o acompanhamento médico, outros tipos de NIC podem exigir tratamento para que não se transformem em câncer.

O câncer no colo do útero geralmente não apresenta sintomas durante as fases iniciais. Mas as lesões precursoras do câncer de colo do útero podem ser detectadas pelo exame papanicolau, que é realizado na consulta de rotina com o ginecologista.

O que é o Exame Papanicolau?

O Papanicolaou é um exame simples, rápido e que não dói. Com uma espátula e uma escovinha, o médico coleta a secreção do colo do útero. Qualquer alteração é identificada com facilidade pelo médico patologista (que avaliará a citologia do material colhido através do Papanicolau), inclusive outras infecções e inflamações que não têm relação com o desenvolvimento do câncer também podem ser detectadas pelo exame Papanicolau.

O câncer de colo do útero pode ser evitado?

A maioria dos tumores de colo de útero pode ser evitada por meio da prevenção e controle dos fatores de risco, e também do tratamento de lesões pré-cancerosas.

Fator de risco é qualquer situação que aumente o risco de uma pessoa desenvolver determinada doença
No caso do câncer de colo uterino os principais fatores de risco são: Infecção por HPV (papiloma vírus humano}, fumo, alimentação inadequada, infecção por HIV (vírus da imunodeficiência humana).

Quais são os sintomas do câncer do colo de útero?

Nos estágios iniciais, o câncer no colo do útero não apresenta sintomas. Quando o câncer já está mais avançado pode ocorrer sangramento vaginal fora do período da menstruação e/ou após relações sexuais, dor na região pélvica como cólica e secreção vaginal.

Existem muitos casos de câncer de colo do útero no Brasil?

A incidência de câncer de colo de útero é muito alta nos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento e mais baixa nos países desenvolvidos. A principal razão é a realização regular de exames preventivos, sobretudo o Papanicolau, que detecta a doença em seus estágios iniciais, aumentando assim as chances de sucesso do tratamento.

O câncer de colo do útero em estágios iniciais geralmente não apresenta sintomas, sendo detectado no exame preventivo periódico.
Porém, nos países pobres e em desenvolvimento, a procura e o acesso ao exame preventivo periódico ainda é problemática, o que explica a alta incidência da doença.

No Brasil a incidência de câncer de colo de útero é alta e apenas em 2016 estima-se a ocorrência de cerca de 16.340 mil novos casos, o que significa o terceiro câncer mais comum entre as brasileiras, atrás apenas dos tumores de mama e colorretal (exceto os casos de câncer de pele não melanoma).

O câncer de colo do útero tem cura?

Sim. Quanto mais cedo o câncer for diagnosticado, mais chances há de cura. Por isso é importante realizar os exames preventivos.

Qual o tratamento para o câncer de colo do útero?

As opções de tratamento para o câncer de colo do útero dependem do estádio da doença (extensão da doença). Basicamente, existem três opções (cirurgia, quimioterapia e radioterapia) e muitas vezes duas dessas abordagens podem ser usadas. Após o tratamento a paciente deverá ser acompanhada periodicamente pelo médico especialista.